10/08: Tipos de escravos

     Na aula do dia 10/08 a nossa professora substituta Rossana (que irá ficar conosco até o fim do mês de agosto) corrigiu conosco os deveres de casa passados nas últimas aulas dos dias 03/08 e 06/08. Aprofundamos os estudos nos tipos de escravos da época da escravidão colonial do Brasil. Também fizemos uma anotação importante sobre como as sociedades atuais trabalham as situações criadas pelas sociedades antigas: "Apesar de já condenada e abolida, a escravidão ainda existe. As sociedades atuais fazem leituras e releituras desse longo episódio. Em diversos lugares existem leis que proíbem essa prática, condenando seus praticantes".
     Abaixo segue uma breve pesquisa sobre os tipos de escravos da época colonial e suas funções:

Escravos de Campo ou de Eito: Trabalhavam na área rural. Tinham péssimas condições de vida, altas cargas horárias e tinham expectativa de vida baixíssima, chegando de 10 a 15 anos de serviço.

Escravos Domésticos: Tinham um trabalho mais leve, como arrumar a casa, cuidar das crianças, preparar refeições e também realizar pequenos serviços designados diretamente pelo seu senhor.

Escravos de Aluguel: Eram os escravos que, por não conseguirem ser explorados pelos seus senhores, foram empregados em outras fazendas ou minas. Faziam parte de uma boa parte da renda de senhores de escravos que passavam por dificuldades financeiras.

Escravos de Ganho: Este tipo de escravo oferecia diversos tipos de serviços, como, por exemplo, o transporte de cargas, a barbearia, a lavagem de roupas ou até mesmo a fabricação de alguns remédios; tomavam conta de alguns comércios e vendiam produtos diversos. Eles deviam passar parte do que ganhavam para seus senhores e com a pequena parte que lhes sobrava se alimentavam ou guardavam o dinheiro para conseguir comprar sua carta de alforria.

Escravos de Lida: Eram os chamados escravos da Labuta pesada. Os que mais trabalhavam no serviço pesado, com poucos direitos a descanso. Geralmente trabalhavam construções de prédios, calçamento de ruas e levavam barris cheios de excrementos humanos para jogar no mar.

Escravos dos engenhos de cana: Eram conhecidos também como escravos de cana de açúcar; tinham a tarefa de colher a cana, levá-la para os engenhos e trabalhar nos mesmos, na fabricação dos produtos para seus senhores e para a exportação.



(www)


Postado por 
Maria Carolina

9 comentários:

Anônimo disse...

cade os de engenho

Carol Resende disse...

Pronto î

Anônimo disse...

Obridada!
È bom saber que existem sites com essa boa capacidade de nos responder a uma duvida pertinente!
Esse site é competente e me ajudou a solucionar uma lição de escola e uma certa dúvida.
Obrigada,obrigada mesmo!

Anônimo disse...

só tem a expectativa de vida dos escravos de campo,pf coloque os outros obg.

Anônimo disse...

Você poderia me responder a diferença existente entre o escravo urbano e o rural?

Naila Belau disse...

mi ajudo muito pra aula de história!

anderson dsa disse...

Parabéns pessoal, ótimo trabalho bem resumido e com conteúdo!!

Anônimo disse...

existem outros tipos além desses?

Anônimo disse...

Faltou os escravos demominados tigres que levavam os dejetos(coco, xixi) para os mares

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design Base por Free WordPress Themes | Editado Por Maria Carolina | Colégio Salesiano de Belo Horizonte